Plastimodelismo

  Automóveis

  Aviões Militares

  Aviões Civis

  Caminhões

  Dioramas

  Fantasia

  Ficção e Espaço

  Figuras

  Helicópteros

  Militaria

  Montagens

  Motocicletas

  Navios

  Tratores

  Veleiros



Outros

  Estruturas

  Férreo

  Paper Models

  Tampas



 << Voltar

Encore Tupolev Tu-2 Bat 1/72
Por:  (Outros modelos do autor)
Curitiba - PR

Tu-2 Bat Tu-2 Bat Tu-2 Bat Tu-2 Bat Tu-2 Bat
Tu-2 Bat Tu-2 Bat Tu-2 Bat Tu-2 Bat Tu-2 Bat
Tu-2 Bat Tu-2 Bat

HISTÓRIA:
O Tupolev Tu-2 foi criado como um desenvolvimento do Petlyakov Pe-2, um bombardeiro bimotor ligeiro, para as forças russas. Apesar de mais capaz, a linha de produção do Pe-2 já estava consolidada e este sempre esteve na razão de 10 x 1 modelos produzidos. Assim, foi o segundo bombardeiro, em importância, durante a WWII. As verdadeiras características só foram apreciadas após a guerra.

O Tu-2 era um avião muito mais capaz, tendo melhor desempenho (perdendo somente em pouco, na velocidade máxima) e capacidade de carga. Era muito parecido com o Pe-2. Lado a lado, é possível diferenciá-los pelo tamanho, já que o Tu-2 é pouco maior. Separadamente, é possível distingui-los pelos motores (Tu-2, radial e o Pe-2 em V) e pelo nariz (Tu-2, envidraçado e o Pe-2 com nariz sólido).

O Tu-2 permaneceu em produção após a WWII até 1948 e recebeu o codinome OTAN de Bat (Morcego).

O MODELO:
Eu não pretendia montar esse kit. Adquiri-o quando tive a idéia de montar um sebo de plastimodelos (idéia, que felizmente, não foi pra frente) e ficou encalhado na Superkits por alguns anos. Esse fato se deu porque o kit veio sem as transparências e além disso, o preço dele era mais caro que um mesmo Tu-2S da ICM que apareceu para venda também. Curiosidade. O kit da ICM é o mesmo, sendo inclusive a Box-Art relativamente parecida. Como o kit ficou encalhado lá no clube e não tinha nada para fazer, decidi que iria montá-lo, sem stress. Afinal, não me custaria nada e no pior dos casos, era um kit perdido mesmo...

O kit é antigo e em alto relevo. Aqui cabe um comentário. Apesar de ser alto-relevo, foi um dos melhores relevos que já vi. Possuia rebites e linhas de painel na escala, além de a fuselagem representar as nervuras das chapas rebitadas. Realmente um trabalho muito fino, mas os elogios param por ai. Os encaixes são muito ruins e a engenharia da montagem também. Em dados momentos da montagem, o pessoal me perguntava: Isso ai é o quê? Realmente, até ter uma estrutura pronta, o kit parecia mais um plastimodelo de um louva-Deus.

MONTAGEM:
Como já me adiantei, o kit é bem complicado de montar. Não recomendo para ninguém que não queria fazer algum tipo de tema relacionado. Todos os encaixes são muito ruins e quase tudo precisava ser emassado ou lixado. Também usei muito Super-Bonder para tirar diversas emendas. Além disso, É preciso cuidado para não lixar o desnecessário, para não perder os detalhes dos painéis.

O kit tem um esquema de montagem muito estranho, com a fuselagem dividida em partes absolutamente desnecessárias. Imagino que a ideia seria fazer diversas variantes, a partir do molde básico, embora ache que a ideia não foi pra frente. Algumas peças que formam a estrutura das asas e onde se encaixará o trem-de-pouso, precisam ser montados junto com a fuselagem.

O cockpit é bem simples, mas suficiente pela visibilidade. Os motores são complicadinhos também, mas nada muito estressante. O trem-de-pouso possui um esquema estranho, de modo a fazer as rodas móveis, mas ao tentar fazer isso, corre-se o risco de o garfo ficar torto. Melhor colar o conjunto tudo.

As metralhadoras estão totalmente fora de escala. Usei as sobras que tinha dos meus dois Fw-200, que são bem mais adequadas. As originais, vou guardar para algum eventual kit 1/48 ou 1/35 que vá montar. As hélices são tripá e são pouco difíceis de encaixar no cone da hélice. Foi preciso tirar um pouco do plástico da base do cone com uma Dremel.

Mas sem dúvida o desafio seria fazer os frames das capotas (que não são poucas; quatro ao todo) e depois fazer as transparências em acetato. A técnica utilizada foi fazer as peças com sprue esticado, e cortando-se peças pequenas, fui montando a estrutura. Como a técnica é artesanal, muitas delas ficaram assimétricas, mas já estava ciente disso. Essa técnica é trabalhosa, mas o conjunto montado é bastante resistente. Depois de montado, algumas aparas e marcas de super-bonder podem ser lixadas, dando um aspecto mais interessante ao conjunto.

As transparências, inicialmente seriam cortadas individualmente, e ajustadas até o encaixe e depois coladas com cola branca. Essa técnica, no entanto, é muito demorada, pois, mesmo que não pareça, são mais de 60 "vidrinhos". Então após algumas delas, utilizei o relevo acrílico Corfix, para fazer boa parte delas. A coisa ficou bem mais rápida, mas em compensação, o acrílico apresenta uma retração e não é bom para grandes superfícies. Assim, deixei-o para as partes menos importantes e deixando o cockpit com a técnica do acetato. No nariz, a parte mais complicada foi a bolha na primeira transparência, pois o acrílico retraia no sentido oposto ao formato do nariz. Por isso, foram aplicadas sucessivas camadas até que o formato ficasse mais adequado.

PINTURA:
A pintura não apresenta muitos segredos, sendo pintado de Russian Armor Green por cima (não tenho a menor ideia se está correto ou não) e de Russian Blue por baixo. Todas as fotos coloridas que encontrei do Tu-2 eram tiradas a partir de museus, de modo que não há como avaliar a precisão do tom. Como disse, o kit era para montar sem stress.

Fiz um envelhecimento com pré-shading preto, dando uma aspecto de avião bastante utilizado. Os decais resumem-se às estrelas e ao número de esquadrão. Foi preciso passar uma cera Brilho Fácil antes, para evitar que trincassem, pois estavam muito velhos.

CONCLUSÃO:
O kit ficou bonitinho, mas muito aquém de um kit de exposição. Muitas marcas, defeitos de cola e digitais acabaram ficando no modelo. No entanto, o modelo me serve, já que monto muitos bombardeiros (muitos Tupolev) e pode vir a completar uma série. A satisfação maior, acredito que foi terminar um modelo que muitos consideraram como impossível de montar.


Eventos | Fórum | Eu Quero! | Mercado de Pulgas | Galeria
Variedades | Como Construir | Dicas | Ferramentas
Lojas no Brasil | Administrativo | Livros | Links

Melhor visualizado em resolução 1366 x 768