Submarinos do Brasil

  Porta-Aviões

 <<Voltar
Porta-Aviões

INGLATERRA

Operações com aviões a partir de navios começaram na Inglaterra em 10.01.12, quando o Tenente C. R. Samson decolou com um Short S.38 de uma plataforma construída no castelo de proa do HMS AFRICA atracado no porto. Em 09.05 do mesmo ano, o Tenente Samson decolou com um Short S.38 enquanto o HMS HIBERNIA navegava a 15 nós, feito repetido pelo Tenente C. J. L'Estrange Malone, decolando do HMS LONDON em 04.07.12.


Decolagem de um Deperdussin no castelo de proa do HMS AURORA, em 05.11.15.

Em 07.05.13 o HMS HERMES foi comissionado como tender de hidroaviões e capitânia da Ala Naval do Royal Flying Corps, com um pequeno convés de decolagem no castelo de proa. Foi convertido de um cruzador da classe Highflyer para desenvolver as técnicas de lançar e recuperar hidroaviões bem como as táticas para seu uso em operações navais. Em 28.07.13, um Caudron com rodas decolou do HERMES navegando a 10 nós.

Em 1914 a Royal Navy adaptou o transatlântico CAMPANIA de 18.000 toneladas como tender para onze hidroaviões. Em 1915 o navio recebeu um convés de 40 metros na proa, aumentado posteriormente.

Nessa época também o paquete BEN-MY-CHREE foi adaptado como tender de hidros com uma plataforma desmontável na proa. Em 06.08.15, o Tenente W. L. Welsh decolou do CAMPANIA com o Sopwith Schneider 1559, o navio fazendo 18 nós contra um vento de 13 nós. Outros experimentos seguiram e o HMS VINDEX foi também convertido em tender de hidros.

Em 21.08.17 o cruzador leve HMS YARMOUTH lançou um caça Sopwith Pup de uma plataforma na proa, pilotado pelo Tenente B. A. Smart, que atacou e destruiu o Zeppelin L.23.


O Flight Commander F. J. Rutland decola um Sopwith Pup de uma plataforma no convés do HMS YARMOUTH, em 28.06.17.

Em 11.08.18 o destróier HMS REBOUBT, rebocando uma barcaça de 12 metros de comprimento com um caça Sopwith Camel, lançou o aparelho contra o Zeppelin L.53, na costa da Holanda. O piloto Ten. Stuart Culley conseguiu abatê-lo a 6.000 metros de altura.


Camel decolando de uma barcaça rebocada.

PORTA-AVIõES DE ESQUADRA

Em julho de 1917 o HMS FURIOUS, convertido de um cruzador de 19.000 toneladas, recebeu um hangar dianteiro cujo teto formava um convés de decolagem de 70 metros de comprimento. Naturalmente o pouso seria na água com perda do aparelho. As tentativas de pousar nesse convés dianteiro, desviando a estrutura da ponte de comando e a chaminé, resultaram na morte do Comandante de Esquadrilha E. H. Dunning e foram então proibidas. O convés foi depois aumentado para 100 metros e acrescido de duas passarelas em torno da superestrutura, unindo-o a outro convés de pouso de 85 metros na popa. Alcançava 31,5 nós e transportava inicialmente 8 hidroaviões. Operou até o final da segunda guerra mundial.


A primeira versão do FURIOUS com convés de vôo somente na proa.


A primeira tentativa de pouso em navio. Em 07.08.17, o Squadron Commander E. H. Dunning tenta pousar um Sopwith Pup no convés dianteiro do FURIOUS. Como tinha que desviar a chaminé e a ponte a meia-nau, o pouso era extremamente arriscado. Na terceira tentativa o avião caiu ao mar e Dunning morreu. Os marinheiros tentam segurar o avião por meio de cordas presas ao mesmo.


O FURIOUS com as duas passagens laterais para ligar os conveses de proa e popa.


Em 19.07.18, o HMS FURIOUS lançou 7 Sopwith 2F.1 Camels, armados com 2 bombas de 50 libras cada, contra a base de zeppelins em Tondern na costa alemã do Mar do Norte. Cada aparelho carregava duas bombas de 25 quilos e o ataque foi um sucesso, destruindo dois hangares e os Zeppelins L.54 e L.60. Dois aviões pousaram no mar ao lado do Furious, três pousaram na Dinamarca neutra e dois fizeram pousos forçados antes e depois do ataque.

Em 1918 o HMS ARGUS juntou-se à frota, sendo o primeiro porta-aviões a ter um convés de vôo totalmente desobstruído da popa até a proa. Deslocava 14.450 toneladas e fora convertido de um mercante incompleto. O HMS VINDICTIVE era uma conversão de um cruzado da classe Hawkins com conveses separados na popa e na proa ligados por passadiços como no FURIOUS. Deslocava 12.190 toneladas carregado e fazia 30 nós. Foi pouco usado e logo reconvertido a cruzador leve. Em 1919, o HMS VINDICTIVE atuou no mar Báltico contra os bolchevistas utilizando aeronaves Sopwith Camel, Griffin, 1½ Strutter e Short 184.


O ARGUS camuflado em 1918.




O ARGUS em 1939.


Terminado após a Primeira Guerra, o HMS EAGLE, deslocava 22.500 toneladas e levava somente 21 aviões. Era um couraçado chileno incompleto. Os seguintes HMS COURAGEOUS e HMS GLORIOUS foram transformados de cruzadores leves, deslocavam 18.000 toneladas, transportavam 36 aviões e possuíam um convés de decolagem inferior na proa.






Eagle.




COURAGEOUS


O HMS HERMES (segundo porta-aviões com esse nome) foi o primeiro desenhado e construído como porta-aviões. Deslocava apenas 10.950 toneladas, fazia 25 nós e transportava 20 aviões. O HMS ARK ROYAL deslocava 23.000 toneladas, fazia 32 nós e carregava 60 aviões. Os navios ingleses tinham forte blindagem no convés de vôo e nos hangares.


O HERMES em 1925.



O ARK ROYAL em 1938.


Avião torpedeiro Swordfish no elevador do ARK ROYAL.


A perda do ARK ROYAL em 1941.


Os seguinte, da classe Illustrious (Illustrious, Formidable, Victorious mais o Indomitable da classe Illustrious modificada) e o HMS INDEFATIGABLE, este o único da classe Indefatigable, tinham somente um nível de hangar e eram ainda mais blindados, deslocavam 23.000 toneladas, transportavam 33 aviões e faziam 32 nós.


O ILLUSTRIOUS da classe do mesmo nome.


O FORMIDABLE da classe ILLUSTRIOUS.





O Victorious com convés de vôo angular.

O HMS INDOMITABLE, da classe Illustrious modificada, deslocava 23.000 toneladas, fazia 30,5 nós e transportava 45 aeronaves.




O HMS INDEFATIGABLE, único da classe Indefatigable.


O HMS IMPLACABLE, único da classe do mesmo nome, deslocava 23.000 toneladas, transportava 60 aviões e alcançava 32 nós.


O HMS IMPLACABLE.

A classe Eagle de 1951 era composta por apenas dois barcos, o Eagle e o Ark Royal, que deslocavam 46.000 toneladas carregado, transportavam 78 aviões e faziam 32 nós. A cancelada classe Malta era de porta-aviões pesados que deslocariam 56.800 toneladas a plena carga, fariam 32,5 nós e transportariam 81 aviões.




O Eagle com convés de vôo angular.


O ARK ROYAL no lançamento.




O Ark Royal adaptado com o pequeno convés de vôo angular.

PORTA-AVIõES DE ESQUADRA

IndicativoNavioObservações
47FURIOUS1917. Primeiro porta-aviões do Mundo. 1a Guerra. Invasão da Noruega. Ataques ao Tirpitz. Retirado em 1944
49ARGUS1918. Ex CONTE ROSSO. 1a Guerra. Operação Torch. Retirado em 1944
 VINDICTIVE1918. Classe Hawkins. Ex CAVENDISH. Retirado em 1939
94EAGLE1920. Afundado pelo submarino U-73 na costa de Malta em 11.08.42
50COURAGEOUS1924. Classe Courageous. Afundado pelo submarino U-20 em 17.11.39
77GLORIOUS1924. Classe Courageous. Afundado pelo Scharnhorst e Gneisenau na costa da Noruega em 08.06.40
l95HERMES1925. Afundado por aviões japoneses perto do Ceilão em 09.04.42
91ARK ROYAL1938. Classe Courageous. Invasão da Noruega. Ataque a Mers-El-Kébir. Caça ao Bismark. Afundado pelo submarino U-81 perto de Gibraltar em 13.11.41
R05EAGLE1951. Classe Eagle. Crise de Suez. Retirado em 1972
R09ARK ROYAL1955. Classe Eagle. Ex IRRESISTIBLE. Retirado em 1978
 MALTAClasse Malta. Cancelado
 GIBRALTARClasse Malta. Cancelado
 NEW ZEALANDClasse Malta. Cancelado
 AFRICAClasse Malta. Cancelado

PORTA-AVIõES LEVES DE ESQUADRA

O HMS UNICORN, configurado como porta-aviões, serviu como barco de manutenção de aviões. Deslocava 14.750 toneladas, fazia 24 nós e carregava 35 aviões. Os navios leves da classe Colossus deslocam 13.190 toneladas. O WARRIOR foi utilizado para testes atômicos e para testes com convés de borracha e jatos Vampire sem trem de aterrisagem. O HMS PERSEUS e o HMS PIONEER foram completados como navios de manutenção de aviões e deslocavam 12.000 toneladas.





Colossus, depois Arromanches.









O primeiro avião a jato a pousar num porta-aviões foi um DeHavilland Vampire, no convés do HMS OCEAN em dezembro de 1945.





Testes de pouso com jato Vampire sem trem em convés de borracha no WARRIOR.

Os barcos da classe Majestic deslocavam 14.000 toneladas, alcançavam 24,5 nós e podiam transportar até 37 aeronaves.

Nenhum foi completado para a Inglaterra. A classe Centaur deslocava 18.300 toneladas, fazia 30 nós e transportava 42 aviões. O HMS BULWARK foi convertido a Navio de Assalto Anfíbio em 1960, com capacidade para 900 fuzileiros e 16 helicópteros. O HMS HERMES, inicialmente convertido como o BULWARK, foi reconvertido para operar jatos VTOL Harrier, usado nas Malvinas e vendido para a Índia.






O HERMES com convés de vôo angular.


O HERMES modificado para operar os jatos de decolagem vertical Sea Harrier.

PORTA-AVIõES LEVES DE ESQUADRA

IndicativoNavioObservações
I72UNICORN1943. Maintenance Carrier. Retirado em 1953
R61COLOSSUS1944. Classe Colossus. Para a França em 1946 como ARROMANCHES
R63VENERABLE1945. Classe Colossus. Para a Holanda em 1948 como KAREL DOORMAN
R71VENGEANCE1945. Classe Colossus. Para a Austrália 1952 a 1955. Para o Brasil em 1956 como MINAS GERAIS
R76PIONEER1945. Ex ETHALION, ex MARS. Classe Colossus. Retirado em 1954
R51PERSEUS1945. Ex EDGARD. Classe Colossus. Retirado em 1954
R62GLORY1945. Classe Colossus. Coréia. Retirado em 1957
R68OCEAN1945. Classe Colossus. Coréia Retirado em 1958
R16TRIUMPH1946. Classe Colossus. Coréia. Retirado em 1965
R64THESEUS1946. Classe Colossus. Coréia. Retirado em 1958
R31WARRIORClasse Colossus. Ex BRAVE. Não completado. Para o Canadá em 1946 como WARRIOR. Reincorporado à Inglaterra em 1948. Testes atômicos e pouso sem trem. Para a Argentina em 1958 como INDEPENDENCIA
R77MAJESTICClasse Majestic. Não completado. Para a Austrália em 1953 como MELBOURNE
R36MAGNIFICENTClasse Majestic. Não completado. Para o Canadá em 1948 como MAGNIFICENT
 TERRIBLEClasse Majestic. Não completado. Para a Austrália em 1948 como SYDNEY
R95POWERFULLClasse Majestic. Não completado. Para o Canadá em 1957 como BONAVENTURE
R49HERCULESClasse Majestic. Não completado. Para a Índia em 1961 como VIKRANT
97LEVIATHANClasse Majestic. Não completado
R06CENTAUR1953. Classe Centaur. Crise de Suez. Retirado em 1965
R07ALBION1954. Classe Centaur. Retirado em 1973
R08BULWARK1954. Classe Centaur. Crise de Suez. Retirado em 1981
R12HERMES1959. Classe Centaur. Ex ELEPHANT. Falklands/ Malvinas. Para a Índia em 1986 como VIRAK
 ARROGANTClasse Centaur. Cancelado
 MONMOUTHClasse Centaur. Cancelado
 POLYPHEMUSClasse Centaur. Cancelado

PORTA-AVIõES DE ESCOLTA

Construção inglesa: o porta-aviões de escolta AUDACITY tratava-se de um convés montado sobre um mercante alemão capturado, sem elevador ou hangar. Deslocava 11.000 carregado, transportava 6 aeronaves e fazia 15 nós. O PRETORIA CASTLE foi convertido de um navio de passageiros, deslocava 17.400 toneladas, fazia 18 nós, carregava 21 aviões e foi usado somente para testes e experiências. O ACTIVITY e os classe NAIRANA eram conversões de mercantes e deslocavam 13.450 toneladas, carregavam 18 aviões e faziam 16 nós. O CAMPANIA (segundo porta-aviões com esse nome) era convertido de um cargueiro rápido, deslocava 16.000 toneladas a plena carga, com 18 aeronaves e alcançava 16 nós. Os barcos de construção americana são comentados com os porta-aviões de escolta americanos.




HMS PRETORIA CASTLE (F61)





Porta-aviões de escolta de construção americana.







































Porta-aviões de escolta

IndicativoNavioObservações
D10AUDACITY1941. Ex EMPIRE AUDACITY, ex SINBAD, ex HANNOVER. Torpedeado pelo submarino U-751 perto de Portugal em 21.12.41
D94ACTIVITY1942. Ex TELEMACHUS. Retirado em 1945
F61PRETORIA CASTLE1943. Trials Carrier. Retirado em 1946
D05NAIRANA1943. Classe Nairana. Para a Holanda em 1946 como KAREL DOORMAN
D15VINDEX1943. Classe Nairana. Retirado em 1947
D48CAMPANIA1944. Classe Campania. Retirado em 1945
D78ARCHER1941. Ex Estados Unidos - BAVG-1. Torch. Devolvido em 1946
D27CHARGER1941. Ex Estados Unidos - BAG-4. Voltou para os Estados Unidos em 1942 como CVE-30 CHARGER
D02ATTACKER1942. Ex Estados Unidos - CVE-7 BARNES, Sul da França. Devolvido em 1946
D14AVENGER1942. Ex Estados Unidos - BAVG-2 AVENGER. Operação Torch. Afundado em 15.11.42
D18BATTLER1942. Ex Estados Unidos - CVE-6 ALTAMAHA. Devolvido em 1946
D64FENCER1942. Ex Estados Unidos - CVE-14 CROATAN. Ataques ao Tirpitz. Devolvido em 1946
D97BITER1942. Ex Estados Unidos - BAVG-3. Operação Torch. Para a França em 1945 como DIXMUDE
D91STALKER1942. Ex Estados Unidos - CVE-15 HAMLIN, Sul da França. Devolvido em 1945
D01AMEER1943. Ex Estados Unidos - CVE-35 BAFFIN. Devolvido em 1946
D03RANEE1943. Ex Estados Unidos - CVE-46 NIANTIC. Devolvido em 1946
D07PATROLLER1943. Ex Estados Unidos - CVE-44 KENEENAW. Devolvido em 1946
D09TRUMPETER1943. Ex Estados Unidos - CVE-37 BASTIAN. Devolvido em 1946
D12STRIKER1943. Ex Estados Unidos - CVE-19 PRINCE WILLIAMS. Devolvido em 1946
D19QUEEN1943. Ex Estados Unidos - CVE-49 ST. ANDREWS. Devolvido em 1946
D21SHAH1943. Ex Estados Unidos - CVE-43 JAMAICA. Devolvido em 1946
D23PREMIER1943. Ex Estados Unidos - CVE-42 ESTERO. Devolvido em 1946
D24TRACKER1943. Ex Estados Unidos - BAVG-6. Devolvido em 1946
D26SLINGER1943. Ex Estados Unidos - CVE-32 CHATHAM. Devolvido em 1946
D31ARBITER1943. Ex Estados Unidos - CVE-51 ST. SIMON. Devolvido em 1946
D32CHASER1943. Ex Estados Unidos - CVE-10 BRETON. Devolvido em 1946
D37DASHER1942. Ex Estados Unidos - BAVG-5 DASHER. Operação Torch. Afundado em 27.03.43
D38BEGUM1943. Ex Estados Unidos - CVE-36 BOLINAS. Devolvido em 1946
D40SEARCHER1943. Ex Estados Unidos - CVE-22. Ataques ao Tirpitz, Sul da França. Devolvido em 1945
D42EMPRESS1943. Ex Estados Unidos - CVE-38 CARNEGIE. Devolvido em 1946
D51ATHELING1943. Ex Estados Unidos - CVE-33 GLACIER. Devolvido em 1946
D62KHEDIVE1943. Ex Estados Unidos - CVE-39 CORDOVA. Sul da França. Devolvido em 1946
D70RAVAGER1943. Ex Estados Unidos - CVE-24. Devolvido em 1946
D72RULER1943. Ex Estados Unidos - CVE-50 ST. JOSEPH. Devolvido em 1946
D73PURSUER1943. Ex Estados Unidos - CVE-17 ST. GEORGE. Ataques ao Tirpitz, Sul da França. Devolvido em 1946
D77NABOB1943. Ex Estados Unidos - CVE-41 EDISTO com tripulação canadense. Devolvido em 1946
D80HUNTER1943. Ex Estados Unidos - CVE-8 BLOCK ISLAND, Sul da França. Devolvido em 1945
D83THANE1943. Ex Estados Unidos - CVE-48 SUNSET. Devolvido em 1945
D98EMPEROR1943. Ex Estados Unidos - CVE-34 PYBUS. Ataques ao Tirpitz, Sul da França. Devolvido em 1946
D90SPEAKER1943. Ex Estados Unidos - CVE-40 DELGADA. Devolvido em 1946
D10RAJAH1944. Ex Estados Unidos - CVE-45 PRINCE. Devolvido em 1946
D79PUNCHER1944. Ex Estados Unidos - CVE-53 WILLAPA. Com tripulação canadense. Devolvido em 1946
D82REAPER1944. Ex Estados Unidos - CVE-54 WINJAH. Devolvido em 1946
D85TROUNCER1944. Ex Estados Unidos - CVE-47 PERDIDO. Devolvido em 1946
D55SMITER1944. Ex Estados Unidos - CVE-52 VERMILLION. Devolvido em 1946

MERCANTES PORTA-AVIõES

Eram cargueiros adaptados com um convés de vôo em todo o seu comprimento para operar 4 aviões, mas mantendo a capacidade de transportar carga nos conveses inferiores. Foram utilizados como escolta de comboios no Atlântico Norte e revertidos a cargueiros ao final da guerra.





EMPIRE MACANDREW















IndicativoNavioObservações
MHEMPIRE MACALPINE1943. Classe MacAlpine. 1945
MOEMPIRE MACKENDRICK1943. Classe MacAlpine. 1945
MKEMPIRE MACANDREW1943. Classe MacAndrew. 1945
MUEMPIRE MACRAE1943. Classe MacRae. 1945
MNEMPIRE MACCALLUM1943. Classe MacRae. 1945
MSEMPIRE MACDERMOTT1944. Classe MacRae. 1945
MHEMPIRE MACKAY1943. Classe MacKay. 1945
MBEMPIRE MACCOLL1943. Classe MacKay. 1945
MJEMPIRE MACMAHON1943. Classe MacKay. 1945
MLEMPIRE MACCABE1943. Classe MacKay. 1945
MVRAPANA1943. Classe Rapana. 1945
MDAMASTRA1943. Classe Rapana. 1945
MFANCYLUS1943. Classe Rapana. 1945
MAACAVUS1943. Classe Rapana. 1945
MAALEXIA1943. Classe Rapana. 1945
MWMIRALDA1944. Classe Rapana. 1945
MQADULA1944. Classe Rapana. 1945

CRUZADOR TENDER DE HIDROAVIõES

O HERMES era um cruzador porta hidroaviões experimental. Foi convertido de um cruzador da classe Highflyer para desenvolver as técnicas de lançar e recuperar hidroaviões bem como as táticas para seu uso em operações navais. Foi lançado em 1913 e torpedeado em 31.10.14.



O HERMES, torpedeado em 31.10.14

TENDER DE HIDROAVIõES AUXILIARES

O ENGADINE, RIVIERA e o EMPRESS eram paquetes usados no Canal da Mancha, convertidos para tender rápidos de hidroaviões para missões de escolta. As aeronaves eram lançadas ao mar para a decolagem e içadas após o pouso. O ENGADINE participou no raid a Cuxhaven em 25.12.14 e da batalha da Jutlândia. Deslocava 1.880 toneladas, fazia 21,5 nós e carregava 4 hidroaviões. O RIVIERA deslocava 2.500 toneladas, fazia 20,5 nós e operava 4 hidros. Participou do raid a Cuxhaven e serviu no Mediterrâneo até o final da guerra. O EMPRESS deslocava 2.540 toneladas, fazia 21 nós e operava 3 hidroaviões. Participou no raid a Cuxhaven e foi para o Mediterrâneo até o final da guerra.



Em 04.07.15, três Sopwith Schneider foram baixados ao mar pelo tender HMS ENGADINE, para atacar 4 Zeppelins que seguiam a frota no Mar do Norte, mas as ondas quebraram os flutuadores de todas as aeronaves e três delas afundaram. Em maio de 1916 o HMS ENGADINE lançou um Short 184 para reconhecer a frota alemã na batalha da Jutlândia.


O ENGADINE em 1918.



Devido ao sucesso de conversões anteriores, três outros paquetes maiores foram convertidos para operar hidroaviões: O BEN-MY-CHREE, que deslocava 3.888 toneladas, fazia 24,5 nós e operava 4 hidros, o VINDEX de 2.950 toneladas, 23 nós e 7 hidros e o MANXMAN de 2.048 toneladas, 21 nós e 8 hidroaviões.



O tender BEN-MY-CHREE chegou aos Dardanelos em junho de 1915, transportando 3 Short 184 e 2 Sopwith Schneider com a intenção de torpedear os cruzadores alemães Göeben e Breslau baseados na Turquia. O piloto Comandante C. H. K. Edmonds torpedeou um mercante turco em agosto. No mesmo mês dois outros mercantes foram torpedeados. O Bem-my-Chree foi afundado por baterias costeiras turcas em 11.01.17.


Em agosto de 1916 o tender HMS VINDEX, lançou um caça com rodas, de uma plataforma na proa, que afugentou um Zeppelin que seguia a frota.


Os dois mercantes convertidos NAIRANA e PEGASUS deslocavam 3.070 e 3.300 toneladas respectivamente, faziam 20 nós e operavam 7 e 9 hidroaviões. Ambos operaram contra os bolchevistas após a guerra.



Um Beardmore WB III decolando do convés dianteiro do HMS NAIRANA. Note que havia uma porção inclinada e depois o convés de decolagem propriamente dito.


O RAVEN II e o ANNE eram mercantes alemães capturados em Port Said no começo da guerra e minimamente convertidos para tender. O primeiro deslocava 4.670 toneladas, fazia 10 nós e transportava 2 hidros. O ANNE deslocava 7.000 toneladas, fazia 11 nós e também levava apenas dois hidroaviões. Operaram no Mediterrâneo com aviões e pilotos franceses e observadores ingleses.



A classe Brockelsby era composta de dois pequenos vapores de rodas sem nenhuma adaptação para tender. O BROCKELSBY e o KILLINGHOME deslocavam 508 toneladas e transportavam apenas dois hidroaviões.

O CITY OF OXFORD era um mercante convertido, deslocava 6.450 toneladas, fazia 12 nós e transportava 3 hidroaviões.


O ALADER YOUSANNOFF e o ORILONOCH eram dois pequenos mercantes russos convertidos a tender para apoiar os Russos Brancos durante a Guerra Civil Russa. Operavam no Mar Cáspio.


O Aleydar Useynoff com dois Short 184 com as asas dobradas em Petrovsk, no mar Cáspio em 1919.


Na Segunda Guerra Mundial, dois mercantes foram operados como tenders pela Real Força Aérea no litoral da África: o MANELA e o DUMANA deslocavam 8.300 e 8.400 toneladas, faziam 14 nós e não transportavam hidroaviões, apenas os reabasteciam pousados no mar.

IndicativoNavioObservações
 ENGADINE1914-1919
 RIVIERA1914-1919
 EMPRESS1914-1919
 BEN-MY-CHREE1915. Afundado nos Dardanelos por baterias turcas em 11.01.17
 VINDEX1915. Ex VIKING, 1919
 RAVEN II1915. Ex RABENFELS. 1917
 ANNE1915. Ex AENNE RICKMERS. 1917
 MANXMAN1916-1919
 NAIRANA1917-1920
 PEGASUS1917. Ex STOCKHOLM, 1925
 BLOCKLISBY1916-1917
 KILLINGHOME1916-1917
 CITY OF OXFORD1917-1918
 ALEYDAR USEYNOFF1918. Para os russos brancos em 1919
 ORILANOCH1919. Para os russos brancos em 1919
F58MANELA1939-1946
 DUMANA1940. Torpedeado pelo submarino U-515 na costa de Gana em 24.12.43

TENDER DE HIDROAVIõES DE ESQUADRA

O ARK ROYAL era a conversão de um mercante incompleto de 7.450 toneladas. Transportava 5 hidros e 2 aviões com rodas. Foi dotado de um pequeno convés na proa de onde podia lançar hidroaviões ou aviões com rodas. Como fazia somente 11 nós, foi considerado muito lento para operar com a frota e passou a ser usado como abastecedor de hidroaviões no Mediterrâneo. Na Segunda Guerra operou com caças catapultados rebatizado de PEGASUS.


O ARK ROYAL baixando um hidroavião Short Type 166 em janeiro de 1916.

O CAMPANIA era um antigo navio de passageiros convertido com um convés na proa para operar com hidroaviões. Deslocava 18.000 toneladas, fazia 21 nós e transportava 10 hidros.





O CAMPANIA foi afundado em 05.11.18 numa tempestade.

O ALBATROSS era o tender australiano HMAS ALBATROSS comprado pela Marinha Real em 1938. Deslocava 6.350 toneladas, fazia 21 nós e transportava 9 hidros. Operou no Índico e na costa africana.


A classe Athene compreendia o ATHENE e o ENGADINE (segundo tender de hidroaviões com esse nome), conversões de mercantes deslocando 10.900 toneladas, alcançando 17 nós e operando 10 hidroaviões. Operavam no Pacífico e foram emprestados por pouco tempo à marinha americana para uso como transportes de aviões.



IndicativoNavioObservações
 ARK ROYAL1914. Renomeado PEGASUS em 1934
 CAMPANIA1915. Afundado em 05.11.18 numa tempestade
 PEGASUS1934. Ex ARK ROYAL. Retirado em 1941
 ALBATROSS1938. Ex Austrália - ALBATROSS. Retirado em 1944
D25ATHENE1941. Ex CLAN BRODIE. Retirado em 1945
D71ENGADINE1941. Ex CLAN BUCHANAN. Retirado em 1945

NAVIOS DE SUPORTE E TREINAMENTO DE TRIPULAÇõES DE HELICÓPTEROS

O LOFOTEN era um barco de desembarque de carros convertido com um convés na proa e sem hangar. Desloca 4.820 toneladas à plena carga, faz 12,5 nós e transporta 6 helicópteros. O ENGADINE (terceiro navio com esse nome) foi convertido de um mercante para a função de treinador para tripulações de helicóptero e substituiu o LOFOTEN. Deslocava 8.950 toneladas carregado, fazia 16 nós e transportava 4 helicópteros.



IndicativoNavioObservações
K07LOFOTEN1964. Ex LST3027. Retirado em 1967
K08ENGADINE1967-
CRUZADORES PORTA HELICÓPTEROS

Os cruzadores porta helicópteros da classe Tiger foram convertidos de cruzadores inacabados da segunda guerra para uso na guerra anti-submarina. Deslocavam 12.080 toneladas carregados, faziam 31,5 nós e transportavam 4 helicópteros. Um terceiro barco, o HMS LION (ex DEFENSE) foi completado mas não chegou a ser convertido a porta-helicópteros anti-submarinos.

IndicativoNavioObservações
C20TIGER1959. Classe Tiger. Ex BELLEROPHON. 1986
C99BLAKE1961. Casse Tiger. 1982

NAVIOS SUPORTE DE HELICÓPTEROS

O RELIANT era um mercante porta-containers convertido para a Guerra das Malvinas com um convés na proa para atender 5 helicópteros. Deslocava 27.800 toneladas e fazia 22 nós. Ficou pronto tarde demais para a guerra e foi descomissionado em 1986. O ARGUS também foi convertido de mercante porta-containers com um convés na proa. Desloca 28.450 toneladas carregado, faz 19 nós e transporta 18 aviões de decolagem vertical ou helicópteros.



IndicativoNavioObservações
A131RELIANT1983. Ex ASTRONOMER. Retirado em 1986
A135ARGUS1989. Ex CONTENDER BEZANT

PORTA AVIõES DE DECOLAGEM VERTICAL

A classe Invincible, equipada com rampa para aviões de decolagem vertical, compõe-se de barcos leves de uso geral. Deslocam 20.600 toneladas a plena carga, alcançam 28 nós e transportam 12 helicópteros Sea King e 9 aviões Sea Harrier.





O ARK ROYAL.

IndicativoNavioObservações
R05INVINCIBLE1980. Classe Invincible. Falklands/ Malvinas
R06ILLUSTRIOUS1982. Classe Invincible. Adriático
R09ARK ROYAL1985. Classe Invincible. Adriático.

NAVIO DE ASSALTO ANFÍBIO

Primeiro barco inglês desenhado e construído especificamente como navio de assalto anfíbio, é semelhante aos porta-aviões de decolagem vertical da classe Invincible . Transporta 803 fuzileiros e 18 helicópteros, desloca 20.000 toneladas carregado e alcança 17 nós.

IndicativoNavioObservações
L12OCEAN1998-



Texto:

Fotos:

(Inglaterra)

  • Pioneiros - Arquivo 253
  • Pioneiros - Air Enthusiast 4, pg 200
  • Reide em Tondern - Dictionaty of Aviation, pg.195
  • Pioneiros - History of Aviation, pg. 130
  • Primeiros Jatos - Air Inter 164 pg. 31- vampire, meteor
  • Futuro cv inglês -Air Inter 329, pg. 236
  • PA nas Malvinas - Air Fan 561, pg. 21
  • Seafire - Air Inter 88, pg.143. Air Inter 89, pg. 176
  • Mosquito - p/b Air Inter 157, pg.284
  • Vampire - testes de pouso de barriga em PA - Air Enthusiast 2 - 501, pg 126
  • Argus - History of Aviation, J. W. R. Taylor, New English Library, 1972
  • 1918 - Lanchão rebocado - How Weapons Work, 145
  • 1918 - HMS Furious - Jane's Fighting Aircraft of WW1, 31
  • 1918 - HMS Ark Royal - Jane's Fighting Aircraft of WW1, 80
  • 194? - HMS Campania - p/b - Arquivo Marinhas
  • 194? - HMS Eagle - Arquivo Marinhas
  • 1960 - Ark Royal - P/b Arquivo Marinhas
  • Eagle - b/p - Arquivo 147
  • 1944 - Campania - p/b - Atlantic Air War, pg. 101
  • p/b - Arquivo Marinhas
  • 1951 - Light Fleet Carrier HMS Triumph - b/p - Air War Over Korea, 9
  • 1951 - HMS Theseus - b/p - Air War Over Korea, 20
  • 1953 - HMS Glory - col -The Korean Air War,161
  • ???? - HMS Ark Royal - Arquivo Marinhas
  • 198? - HMS Illustrious - col - World Super Carriers, 126
  • 1996 - HMS Illustrious - col - Air Fan 715, pg. 32
  • 1999 - HMS Ark Royal - col - Air Inter 12/99, 347
  • 1999 - HMS Ark Royal - col - Arquivo 151
  • 1999 - HMS Invincible - b/p - Air Inter 265, pg. 303
  • 198? - HMS Invincible - col - Ships of the world's Navies, 55
  • 1999 - HMS Invincible - col - Arquivo 151

    GLOSSÁRIO

  • Adriático - OperaçÂões contra a Iugoslávia em 1995
  • Bismark - Caça empreendida pela Marinha Britânica ao couraçado alemão no Atlântico em 1940
  • CV - Prefixo dos porta-aviões de esquadra americanos. Alguns mudados para:
  • CVA- porta-aviões de ataque,
  • CVB - porta-aviões de batalha,
  • CVS - anti-submarinos,
  • CVT - transporte de aviões,
  • e AVT- para treinamento.
  • CVAN - Prefixo americano para os porta-aviões de esquadra nucleares.
  • CVE - Prefixo americano dos porta-aviões de escolta. Antes BAVG.
  • CVL - Prefixo americano dos porta-aviões leves de esquadra.
  • Coréia - Guerra das NaçÂões Unidas contra a Coréia do Norte em 1950-53
  • Falklands/ Malvinas - LibertaçÂão pela Inglaterra das ilhas tomadas pela Argentina em 1982
  • Golfo - LibertaçÂão pelas NaçÂões Unidas do Kuwait invadido pelo Iraque, em 1991
  • HMS - Her/His Magesty Ship - Prefixo dos navios de guerra britânicos
  • HMAS - Her/His Magesty Australia Ship - Prefixo dos navios de guerra australianos
  • HMCS - Her/His Magesty Canadian Ship - Prefixo dos navios de guerra canadenses
  • Indochina - Guerra da França contra os nacionalistas do Viet-Ming, de 1947 a 1954
  • Iwojima - Invasão pelos americanos da ilha japonesa de Iwo Jima em 1945
  • Java - LibertaçÂão pelos aliados da ilha ocupada pelos japoneses, em 1945
  • Leyte - Invasão americana em Leyte, Filipinas, ocupadas pelos japoneses - 17 a 25.10.44
  • Marianas - Batalha aeronaval japoneses x americanos em 1944
  • Mar de Coral - Batalha aeronaval japoneses x americanos em 7-8.05.42
  • Matapan - Batalha naval ingleses x italianos no Mediterrâneo em 1940
  • Mers-El-Kébir - Ataque inglês à frota francesa no porto africano em 03.07.40
  • Midway - Batalha aeronaval japoneses x americanos em 4-6.06.42
  • Noruega - Invasão e retirada anglo-francesa da Noruega frente ao avanço alemão em 1940
  • Okinawa - Invasão aliada da ilha japonesas de 14.03 a 30.06.45.
  • Operaçâão Torch - Invasão aliada do norte da África de 8-12.10.42.
  • Recife - Navios que serviram na 4a Frota americana, baseada em Recife, Brasil em 1942-1945
  • Salomões - Batalha aeronaval japoneses x americanos em 1942
  • Santa Cruz - Batalha aeronaval japoneses x americanos em 1942
  • Suez - Guerra anglo-francesa-israelita contra o Egito em 1956
  • Sul da França - Invasão aliada do sul da França ocupada em 15.08.1944
  • Sumatra - Ataques ingleses às refinarias de petróleo ocupadas pelos japoneses em 20.12.44
  • Taranto - Ataque de porta-aviões ingleses à base naval italiana em Taranto, sul da Itália em 1940
  • Tirpitz - Ataques ingleses ao couraçado alemão em portos da Noruega em 1944.
  • Tóquio - Reide americano com bombardeiros B-25 baseados em porta-aviões em 1942
  • Vietnã - Guerra de potências aliadas contra o Vietnã do Norte de 1964 a 1973
  • BIBLIOGRAFIA:

  • Air Fan 561, 564, 565, 592 e 630
  • Air International 19, 79, 236 e 265
  • An Illustrated History of Seaplanes and Flying Boats - Maurice Allward - Barnes & Noble, New York, 1981
  • Curtiss Aircraft 1907-1947 - Peter M. Bowers - Putnam, Londres
  • German Cruisers of World War Two - M. J. Whitley - Naval Institute Press, 1987
  • Messerschmitt "O-nine" Gallery - Thomas H. Hitchcock - Monogram Aviation Pub., USA, 1973
  • Ships of the World Navies - Christopher Chant - Brian Trodd Pub, London, 1990
  • The Illustrated History of Seaplanes & Flying Boats - Louis S Casey & John Batchelor - Hamlyn - New York
  • The World's Great Aircraft Carriers - Antony Preston - Chancellor Press, London
  • Eventos | Fórum | Eu Quero! | Mercado de Pulgas | Galeria
    Variedades | Como Construir | Dicas | Ferramentas
    Lojas no Brasil | Administrativo | Livros | Links

    Melhor visualizado em resolução 1366 x 768
    Eventos Agendados
    Maio
    S T Q Q S S D
      1 2 3 4 5 6
    7 8 9 10 11 12 13
    14 15 16 17 18 19 20
    21 22 23 24 25 26 27
    28 29 30 31      

    Junho
    S T Q Q S S D
            1 23
    4 5 6 7 8 9 10
    11 12 13 14 15 16 17
    18 19 20 21 22 23 24
    25 26 27 28 29 30