Lista Básica

  Fontes de Ar

  Aerógrafo

  Betume

  Escalímetro

  Granalha de Aço

  Lixas

  Colas

  Giz Pastel

  Lâminas

  Serrinha

  Massa Putty

  Máscaras de Pintura

  Pincéis

  Cópias em Resina

  Moldes Complexos

  Vitrine

  Tintas

  Photo-Etched

 << Voltar
Pincéis...

A grande tendência dos modelistas é, inicialmente, utilizar o pincel, passando depois para o aerógrafo. Essa mudança ocorre de forma quase automática. Entretanto deve ser levado em consideração que um aerógrafo representa um investimento relativamente elevado, pois além do aerógrafo em si, deve ser adquirido um compressor para garantir a fonte de ar para a execução dos trabalhos. Além disso, o aerógrafo não elimina a necessidade de pincel. Por isso é ideal que o modelista iniciante monte seus primeiros modelos com pincel, para aprender a lidar com diluição, aplicação, misturas, etc.

Tipos de pinceis

Neste tópico falarei do uso do pincel, que normalmente é associado aos modelistas iniciantes e mais tarde apenas para trabalhos de envelhecimento (Wash e Dry-brusing). O pincel como ferramenta de pintura do modelo pode ser enquadrado nos seguintes aspectos:

  1. Tipos e materiais: Um bom pincel possui cerdas macias, tipo pelo de marta, orelha de boi ou cerdas sintéticas macias (este é um pincel caro, na faixa de preço unitário de R$ 10,00 a 20,00). A grande vantagem de um pincel de cerdas macias é que ele não deixa marcas da pintura sobre o trabalho final. Para que um trabalho de pintura seja realizado a contento são necessários no mínimo um pincel chato nº6 e um de nº2. Também são necessários um pincel redondo de nº 000 (conhecido como três zeros) ou nº0. É claro que este é o material básico, entretanto fica a cargo do gosto e técnica do modelista escolher determinados pincéis ou não. Procure comprar os pincéis em casas de artes ou arquitetura; a variedade é bem maior e mais baratos que em lojas de modelismo.
  2. Aplicação: Os pincéis chatos são indicados para a pintura da fuselagem de aeronaves, veículos militares e demais modelos, que necessitem do acabamento nas partes compridas ou largas. Os pincéis redondos, são indicados para pintura de detalhes muito pequenos, como rodas, trens de pouso, mostradores de painéis, rostos de figuras, etc.

Utilização:

A forma de utilizar o pincel segue um padrão, ou seja, a pintura de um modelo deve ser feita em um mesmo sentido do começo ao final do processo. Como tenho experiência com aviões militares, deve ser feita na fuselagem do nariz para a cauda e nas asas do bordo de ataque (parte da frente da asa) para o bordo de fuga (parte de trás da asa). Convém sempre diluir um pouco a tinta, seja ele acrílica ou esmalte, para que ela corra mais “macia” no pincel. Para as tintas acrílicas usa-se água ou álcool isopropílico, pois o álcool etílico hoje praticamente só é vendido em gel. Além disso, o álcool comum "queima" a tinta, tirando o brilho da mesma.

Já no caso das tintas esmalte, utiliza-se o thinner (solvente) do fabricante ou aguarrás. Lembre-se que o ponto de diluição vai da mão de cada um, ou seja a diluição deve respeitar a habilidade de cada pintor. A diluição deve ser aquela tal que a tinta não seja muito grossa (e deixe marcas), nem muito rala, de modo que a pintura precise de um excesso de demãos.

A pincelada, é difícil de descrever, mas não deve "fazer barulho". Passe um pincel seco sobre o plástico, ele faz um pequeno ruído, das cerdas sendo arrastadas. Ao molhar o pincel na tinta e passá-la no plástico, ele não deve ser ouvido. Isso significa que você não está arrastando a tinta já passada, o que acaba criando marcas das cerdas.

Pinte sempre as cores mais claras primeiro, pois sua cobertura é pior. Ao pintar sobre com uma cor mais escura, a cobertura será bem mais fácil. Evite pintar modelos com tintas metálicas (prata, alumínio, ferro) usando pincel. Essas tintas ficam facilmente com marcas de pincel. Deixe esses modelos para quando começar a utilizar aerógrafo.

Após o uso, limpe muito bem os pincéis a fim de eliminar resíduos das tintas, que encurtam a vida útil dos mesmos. Para uma limpeza satisfatória limpe com aguarrás as cerdas e certifique-se que as cerdas ficaram alinhadas. Para guardar, deixe-os deitados em lugar reservado para eles ou construa seu porta-pincéis com uma latinha de refrigerante ou um vidro de maionese pequeno, colocando os pincéis com as cerdas para cima, e fora do recipiente. Como você pode notar o uso dos pincéis pode render bons trabalhos, se você se sentir à vontade com eles, só depende de sua criatividade e dedicação.

Uma última dica: Para pinturas muito pequenas, onde pincel OOO não funciona satisfatóriamente (olhos, botões, pontos). Não use agulhas. Elas não dão a flexibilidade necessária para a tinta correr. Nesses casos, quebre um palito de dentes, de modo a formar uma cunha comprida e fina. Com isso você consegue pintar bem melhor que o pincel ou agulha.

Texto:


Eventos | Fórum | Eu Quero! | Mercado de Pulgas | Galeria
Variedades | Como Construir | Dicas | Ferramentas
Lojas no Brasil | Administrativo | Livros | Links

Melhor visualizado em resolução 1366 x 768
Eventos Agendados
Maio
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Junho
S T Q Q S S D
      1 2 34
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 1718
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30