As Escalas

  Primórdios

  Aurora

  Monogram

  Revell

  J. Leynnwood

  << Voltar
Breve história da Monogram

O nome Monogram é sinônimo de qualidade em modelos. Os fundadores, Jack Besser e Bob Reder, tinham uma clara visão do que constitua um excelente modelo e como produzir isso em massa. Não é de surpreender que a Monogram tenha se mantido lucrativa por muitos anos.

Os Anos Iniciais

Em 1945 a companhia produzia kits de baquelite de aviões e carros e navios de madeira. A linha de navios consistia de um US Encouraçado, destroier, Crusador, Porta-aviões e uma lança de desenbarque.

A Monogram tomou a iniciativa no plástico logo e produziu o que chamamos de kits multimídia. Kits voadores e estáticos eram chamados de "Speedee-Bilt" e foram introduzidos em 1949. As partes eram pré-impressas em balsa e os detalhes em plástico eram feitos para escala ou planadores impulsionados por borracha. Modelos incluiam Piper Cub, Aeronca, Monocoupe, Ercoupe, Kaydet, Long Midget Mustang, Cessna Seaplane, Spad XIII, P-51, F-84, Navion, F6F, F-86, F4U, P-40F, F9F e P-47N.

Os estáticos B-17, B-24, B-25 e A-26 foram os mais finos modelos produzidos em sua categoria e vinham com tintas. Hoje alcançam altos preços como colecionáveis. A popularidade dos Speedee-Bilt sobreviveu até 1957, bem depois de os kits plásticos dominarem o mercado.

Em 1952 Monogram introduziu os "Superkits". Eles continham partes pré-cortadas de balsa com numerosas peças plásticas como bombas, canopis transparentes, trem de pouso, etc. Esses kits eram feitos com bastante precisão e menores que os Speedee-Bilts, por volta de 1/60. Os kits disponíveis incluíam o P-51, F4U, F-84, Mig-15, F-86 e P-40.

Speedee-Bilt e/ou Superkits eram lançados como conjuntos para presente e são considerados muito raros. Abaixo, um "Little Air Force Assortment", o qual contém dois desses exemplos.

1950-Produção em Pástico - Kits 4 Estrelas

A produção começou 1954 com o kit P1 "Midget Racer" e "The Hot Rod" e logo se expandiu para os kits de barcos (P3 Hidroavião) e o primeiro avião, P6-98 B-26 Invader.

Todos os kits, inicialmente, vinham com o prefixo "P" (Plástico) mas logo passaram para "PA" (Avião), "PC" (carro), "PB" (Barcos) e "PD" (Mísseis) muito rapidamente. Embora os moldes e tampas fossem os mesmos, alguns "P" e "PA" tinha diferenças. O PBY, por exemplo, tinha pneus de borracha no "P" e rodas plásticas no "PA". Categorias de preço foram usadas desde o começo. O logo usado nessa época tinha era o "4 Estrelas", nome dado pelas quatro estrelas que ficavam acima da palavra Monogram, como mostrado no F-105 Thundercheif.

Abaixo do logo 4-estrelas, havia frases como "Four Star Plastikit", "The Quality Name for Hobby Kits" e "Hobby Kits for Family Fun". Os novos plastikits vinham embalados com celafone de fábrica. Isso era incomum enquanto a Revell e Aurora continuavam colocando fita nas bordas. Hoje, o celofane é perfeitamente comum, mas antigamente era bastante raro e ficava opaco com a idade. Além disso, as tampas costumavam ceder com o peso, deixando o celofane "exposto" e fácil de rasgar. Os primeiros Sets de presente foram lançados no meio dos anos 50. Alguns eram caixas especiais como "Military Wheels" enquanto outras era especialmente desenhadas para conter as caixas já existentes, como "Jet Air Force". O famoso e único "Air Power", "Missile Arsenal" e Willy Ley Space kits foram lançados nessa época, com o lendário "Phantom Mustang" e o Cyclone Engine kit.

Mais tarde, no final dos anos 60, veio o grande 1/72 B52 "c/ Som de Jato", que teve vida curta. Esse kit ainda está em produção hoje, exceto pelo "Jet Sound".

1960s-Caixas Azuis

O logo de 4 Estrelas e suas variantes foi usado até o meio dos anos 60. Nessa época, foi substituído pelas "Caixas Azuis", que eram simplesmente uma borda azul em volta da arte da caixa.

Algumas artes de caixa continuaram as mesmas desde o primeiro lançamento, enquanto outras mudaram. Os prefixos "PA" continuaram a ser usados com com números de partes até Mattel comprar a Monogram em 1970. Nesse ponto, "PA" e os novos quatro dígitos podiam ser encontrados, e eventualmente somente os dígitos. Por um curto período, Mattel logo estava presente junto ao logo da Monogram. Muitos kits interessantes são dessa época como o 1/24 "Phantom Huey". Esse enorme kit trazia um UH-1 transparente com rotores móveis e som. O B52 também foi lançado nessa época com a cena dramática sobre o Vietnã.

1970s-Caixas Brancas

Outra grande mudança nas Box-arts ocorreu em 1973. A "Caixa Branca" foi lançada com um fundo branco sob a foto do modelo montado. os prefixos PA e categorias de preço foram completamente removidos em favor da numeração de 4 dígitos.

A Monogram adquiriu os moldes da Aurora em 1977 e lançou os DVII, SE5, Sopwith Camel, 747, DC-10, 727, 737, A-7, F-111, Skipjack, U-Boat, I-19 Sub, Independence, Forrestal, Saratoga e outros vários kits de automóveis. O raro 1/48 Visible B-17 foi lançado durante essa época. Esse kit impar tinha uma metade transparente da fuselágem, e mostrava o interior do modelo (NT: Esse que foi relançado recentemente).

Final do anos 70 e ínicio dos 80

Em 1977 Monogram retornou as tampas "Action Box Art" com a 1/48 B-17. Outros kits, como B-29 e B-36 se seguiram. Nos anos 80, Monogram lançou caixas especiais para o show de TV "Call To Glory" e filmes "Days of Thunder" e "Rambo". Também lançou a série especial Confederate Air Force, Heritage Editions e Young Astronauts, incluindo o raro 1/72 B-52 com X-15.

Em 1986, Odyssey Partners comprou a Monogram. Houve uma grande troca de kits com a Revell, já que a Odyssey a comprou também nessa época. Monogram e Revell ainda eram comercializadas sob seus respectivos nomes, mas toda a produção era feita pela Monogram em Morton Grove, IL. Em 1994, Monogram comecóu a comercializar "Pro Modeler" em uma tentativa direta de competir com fabricantes internacionais. Esses modelos incluiam detalhes extras e referências de montagem. Alguns, como o B17, traziam Photo-Etcheds e partes opcionais para versões raras. Em 1991 Odyssey comprou a Matchbox e a troca de moldes ocorreu entre os três, mas o nome Matchbox não foi mais usado. Em 1996, Maquire and Partners comprou a linha de kits plásticos e combinou os nome para fazer a Revell/Monogram. O nome continuou até 1999 quando elas foram novamente separadas. Alpha Internacional comprou a linha inteira em 2001 e continuou a produzir kits sob os dois nomes. É provavel que a troca de moldes também continue.

Monogram comercializava seus kits e também alugava seus moldes. Em 1970, muitos foram emprestados à Bandai e Necomisa. Marusan copiou diversos models, os quais podem ser achados como Nichimo, RSL, UPS, Idea e Arc En Ciel. Pegaso e Necomisa (México) lançou velhos kits como os OS2U, T-28A, AT-6, SNJ, HU-16, F-80, e muitos outros Aurora como os DC-10 e 727. The Starfix (Israel) UH-1 e Spitfire Mk IX são feitos dos moldes 4-Estrelas. Monogram-Europe também distribuiu kits por dois anos, anos anos 90.

Agradecimentos aos diversos colecionadores de kits e a John Burns por seu trabalho de detetive. Sem o qual esse artigo seria impossível.

Texto: Alan Bussie


Eventos | Fórum | Eu Quero! | Mercado de Pulgas | Galeria
Variedades | Como Construir | Dicas | Ferramentas
Lojas no Brasil | Administrativo | Livros | Links

Melhor visualizado em resolução 1366 x 768
Eventos Agendados
Janeiro
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Fevereiro
S T Q Q S S D
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28