A quem se destina

  Escolhendo seu Kit

  Casco

  Metais

  Mastreação

  Amarração

  Velas de Pano

  Referências

  Especiais

 << Voltar
Efeitos Metálicos

As peças que queremos imitar ferro, a técnica é muito fácil, pintaremos a peça com preto fosco e sem esperar que a tinta seque completamente impregnamos o dedo com pó de grafite e esfregamos por toda peça. De acordo com a quantidade de grafite que usamos, os efeitos podem ser de ferro velho ou polido, podendo chegar até uma tonalidade de ferro encerado.

Para imitação do bronze também podemos ter o efeito de bronze polido, enferrujado e fosco. O bronze fosco obtem-se com uma mistura de tinta marrom, verde, vermelho e um pouco de purpurina ouro avermelhada. Se você usar só a purpurina que há no mercado, você só obterá a cor de bronze semelhante ao cobre, por isso é importante a mistura com as tintas. Já o efeito do bronze enferrujado, obtem-se pintando primeiro com uma demão de verde bem claro, depois com um pincel muito escorrido, aplica-se o tom de bronze conseguido na mistura do bronze fosco, procurando fazer com que o verde claro impregne nos locais de marcas profundas, como os cantos e frestas dos canhões. O grau de ferrugem é usado de acordo com a preferência do plastimodelista. Finalmente o bronze polido, obtem-se pintando com a mesma mistura de tintas do bronze fosco mas usa-se a purpurina dourada. Depois de apl! icad a a mistura deixa-se secar bem, e depois, faz-se a técnica de varrer com tinta dourada pura, diluindo os contornos. A intensidade do brilho depende do gosto do modelista.

O efeito de prata velha, pinta-se as peças em preto fosco, depois de bem seca, aplica-se uma camada de tinta prata usando a Técnica de Pincel Suave e Escorrido, logo após faz-se a varredura com purpurina prata. O efeito de Alumínio é quase idêntico, apenas passando o verniz semifosco após aplicar a purpurina prata.

As ferrugens em primeiro lugar, deve-se estudar meticulosamente as localizações das mesmas, e as formas que tomarão, se é por deslizamento de água em zonas determinadas ou locais fixos. Também tem que se definir, se as ferrugens serão mais velhas (escuras) ou mais recentes (avermelhadas ou amareladas). Tem que se ter muita cautela com o excesso de ferrugem para não ridicularizar o modelo. A ferrugem se consegue com uma mistura de Ocre, vermelho e amarelo. As zonas onde a água cai em gotas, se pintarão na direção de seu curso, diluindo e amenizando nas bordas para que a ferrugem não seja excessiva. Não se deve fazer bordas nítidas, nem manchas definidas, as tonalidades deverão se alternar, procurando usar toda a gama possível.

Quero deixar bem claro aqui, que esses processos que citei acima, aplica-se apenas se o plastimodelista não encontrar nas lojas os tons de tintas já específicos p/ as peças, como hoje nas lojas o leque de cores é muito grande (principalmente as cores metálicas), não será difícil encontrar o tom apropriado para cada objeto, apenas se completa com os tons de purpurina e grafite.

Só para completar esta parte, gostaria de destacar quanto aos detalhes dos barcos menores, como lanchas e botes. É de grande importância colocar no interior deles, já pintados e acabados, Remos, pequenos Rolos de Cabos e cravar algumas Cravilhas com Argola. Alguns botes eram dotados de um pequeno mastro com vela Latina (quadrada), pode-se construir tanto o Mastro quanto a Verga da Vela com vareta de plástico ou madeira e coloca-los tombados dentro do bote.

Texto:

Eventos | Fórum | Eu Quero! | Mercado de Pulgas | Galeria
Variedades | Como Construir | Dicas | Ferramentas
Lojas no Brasil | Administrativo | Livros | Links

Melhor visualizado em resolução 1366 x 768
Eventos Agendados
Setembro
S T Q Q S S D
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 141516
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
             

Outubro
S T Q Q S S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 121314
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31